14 fatores fundamentais no aprendizado de uma nova língua (parte 3)

Terceiro post da série…

6. Usar o inglês: aplicar o que aprende em todos os aspectos da sua vida

Inclua o inglês na sua vida diária. Isso também já foi falado aqui. Busque situações onde possa aplicá-lo. Seja em filmes, livros, músicas, hobbies, conversas, pessoas, viagens, sites, Facebook, etc. O inglês está em todo lugar: conecte o que você está aprendendo com tais situações. Faça do inglês um estilo de vida.

7. Não ter medo ou vergonha de se expor ou de aprender errando

Não há como aprender uma nova língua sem cometer erros. E quem está disposto a arriscar aprende mais. Tem gente que não quer falar porque não quer ser corrigido. Este é um erro terrível.

Timidez, vergonha de se expor ou de falar errado são fatores que travam seu progresso. Não estude com um professor que intimida você. Se seus colegas de classe te intimidam, peça pra mudar de turma. Arrisque-se a falar, dê a cara pra bater. É assim que se aprende.

8. Priorizar a prática ao invés da teoria

Esta abordagem privilegia a função (uso da língua) sobre a estrutura (como ela é organizada). Há pessoas que se concentram em regras de gramática e não conseguem falar. Não faça isso. Neste post, discuti as dificuldades de quem só se dedica a ler em inglês e nunca se interessou em falar.

Isto não significa, é claro, que você vá jogar no lixo seus livros de gramática. É uma questão de ênfase. Significa que você deve focar sempre na fala e no uso prático do inglês ao invés de se concentrar em exercícios escritos de gramática. Eles são complementos; seu objetivo deve ser sempre falar inglês.

9. Saber exatamente o que você quer do inglês e porque quer aprender

Você quer ser fluente? Quer aprender pra usar inglês no trabalho? Se contenta em poder se comunicar minimamente? Ou quer falar como um nativo? Quer assistir filmes sem legenda? Você precisa de respostas a estas perguntas também.

Mas seja realista! Lembre-se que quanto maiores forem suas expectativas, mais será exigido de você em termos de esforço e dedicação.

Lembre-se também que seus objetivos podem mudar com o tempo. Tudo bem. Se isto acontecer, reavalie tudo e adapte sua estratégia.
Se você não tem objetivos claros, como espera alcançá-los? Ou como vai conseguir traçar um caminho até estes objetivos? Como saber que está no caminho certo? Respostas a essa e outras perguntas vão ajudá-lo também com o próximo fator.