Barato que sai caro

Tudo na vida pode ser feito um pouco pior, cobrando-se um pouco menos, para ser oferecido a quem se preocupa só com preço. E na área de ensino de inglês não é diferente.

Muita gente despreparada com um inglês bem ruim está aí oferecendo seus serviços. O preço mais em conta nunca deve ser o fator decisivo na sua escolha de um professor, curso ou escola de inglês. Você vai acabar pagando por esta escolha com seu tempo porque vai levar mais tempo pra aprender e porque vai adquirir vícios dos quais não vai conseguir se livrar tão facilmente.

Além disso, se o inglês tem essa importância toda para a sua vida profissional, não vale um investimento financeiro maior da sua parte?

Você pagou por aquele MBA e – acredite – um inglês afiado pode valer bem mais do que um MBA ‘normalzinho’. Duvida? Pergunte aos profissionais de RH.

Existe também um outro fator: o psicológico. Quando pagamos mais, valorizamos o curso, o professor, o dinheiro e o tempo que investimos. E consequentemente tendemos a nos dedicar um pouco mais.

A academia no primeiro andar do prédio está sempre cheia? Não, né. A maioria das pessoas motiva-se a ir pra academia, em grande parte, porque está pagando por ela.

Dinheiro gasto com um bom professor é um excelente investimento.