O talento especial pra aprender línguas.

Antigamente eu achava que algumas pessoas tinham um talento especial pra aprender línguas. Ainda acho, na verdade. O que mudou no meu jeito de pensar foi o peso que passei a atribuir a este talento especial. A verdade é que a maioria de nós não tem este talento especial. Eu não tenho. E apesar disso, bilhões de pessoas no mundo aprendem uma segunda, uma terceira ou uma quarta língua com grande sucesso. E o fazem sem sofrimento. Um fator mais importante no sucesso do aprendizado tem a ver com um outro tipo de talento: a capacidade de perseverar, de exercer disciplina, de desenvolver um gosto pela coisa, de acreditar que você consegue aprender apesar das dificuldades e da falta de tempo. Algumas pessoas chamam isso de inteligência emocional. E este, sim, é o grande talento pra se aprender línguas. Mas o que eu acho mais importante é que o seu professor tem que ajudá-lo a desenvolver essa sua inteligência emocional no decorrer do processo de aprendizado. Pra nós aqui da cup of tea, ajudá-lo a gostar do assunto e motivá-lo a aprender são funções de um bom professor. Ensinar gramática, usar o material e explicar o conteúdo são apenas um aspecto de ensinar inglês. Mas ser professor é muito mais que...

pra falar com quem?

Alguns cometem o erro de achar que precisam aprender inglês para se comunicar com falantes nativos do inglês. Na verdade, há um número muito maior de pessoas no mundo que usa o inglês como segunda língua. O inglês ainda é a língua franca entre países onde ele não é a principal língua. Principalmente no mundo dos negócios e no mundo...

dar aula não equivale a ensinar

Se por um lado, fazer aulas não te torna um aprendiz de inglês, por outro, dar aulas não torna uma pessoa um professor. O ensino do inglês é um trabalho particularmente propenso a aventureiros. A pessoa passa 6 meses no exterior e voilà… volta com uma nova profissão: professor de inglês. Infelizmente as coisas não são tão simples. Ensinar não é fácil. Mesmo quem é fluente na língua pode não levar jeito nenhum pra ensinar. Por isso, há muita gente ruim dando aulas. Tipo, muito ruim mesmo. Gente que não sabe inglês. E gente que não sabe ensinar. E, claro, há aqueles que conseguem combinar as duas coisas. Como pode isso? Simplesmente porque escolas que pagam merrecas aos seus ‘professores’ (99% delas) vão atrás exatamente desse pessoal sem qualificação: mão de obra barata pra maximizar lucros. E clientes em busca de soluções fáceis e preços mais em conta são as vítimas mais comuns desse esquema de...

fazer aula não equivale a aprender

Um erro comum de quem estuda com um professor é achar que a aula é o que basta pra aprender. Aulas não são suficientes pra tornar alguém fluente em inglês. O trabalho maior acontece paralelamente à aula. Lembre-se que há aqueles — uma minoria, é verdade — que aprenderam sem nunca terem tido uma aula sequer. E há aqueles — um grande número, infelizmente — que nunca aprendem depois de anos tendo aula. Mas dá um certo alívio dizer ‘estou fazendo aula de inglês’, não? E nem é assim tão difícil: custa uma mensalidade e uma horinha por semana do seu tempo. Seria melhor, claro, poder dizer ‘estou aprendendo inglês’. Mas isso dá muito trabalho e exige muito esforço. Pena que nem sempre estas duas frases são...

escrita: use seu celular pra melhorar

O único modo de aperfeiçoar sua escrita em inglês é escrevendo. E, preferencialmente, tendo alguém pra revisar o que você escreve. Mas acredito que o simples fato de periodicamente por coisas no papel (ou tela) já ajuda a melhorar sua capacidade de escrever. Mas quem acha tempo pra fazer tarefas por escrito nestes dias tão corridos? Uma solução que tenho encontrado – e sugerido aos meus alunos – é forçar-se a escrever um pouquinho todos os dias. Só algumas frases mesmo. Sentar pra escrever uma redação em inglês pode ser impossível na correria do dia a dia. Mas umas poucas frases? Você consegue achar tempo pra isso. Então sugiro que me escrevam um email ou um texto curto toda semana. O segredo está em fazê-lo constantemente. Como gosto de explorar novas tecnologias, transferi essa tarefa diária pro meu celular e tenho usado um aplicativo chamado Day One. A vantagem é que o celular está sempre comigo, então nunca posso reclamar de falta de tempo. Este aplicativo funciona como um diário que você pode incluir fotos, links, hashtags, calendário. Custa 10 dólares mas se é caro pra você, há opções de aplicativos gratuitos. O importante é a ideia de ter um meio que te permita anotar seus pensamentos ou coisas que te aconteceram no dia. E você pode escrever qualquer coisa. Você pode fazer deste aplicativo um diário secreto (pra reclamar de quem bem entender, por exemplo). Ele inclui a possibilidade de usar senha, então só você terá acesso ao que escreve. Você também pode anotar seus planos e tarefas (e usá-lo como uma agenda ou to-do list). Você pode...