Como escolher um professor (parte 3)

Seu professor deve ser alguém com um conhecimento sólido de inglês.  Parece óbvio, não? Seu professor deve saber bem inglês. Mas a verdade é que esta é uma das coisas mais difíceis de testar. Como avaliar se alguém sabe bem um assunto a respeito do qual você mesmo não sabe muito? Mas há algumas pistas: Exames de proficiência Sempre digo que exames de proficiência mostram mais o que não se sabe do que o que se sabe. Mas são um bom começo. Se o professor passou nos exames de inglês da Cambridge ESOL (como CAE e CPE), ele sabe o suficiente pra poder ensinar. O FCE testa o inglês no nível intermediário; na minha opinião, não é o suficiente pra habilitar alguém a ensinar. O CAE não é tão bom quanto o CPE (cuja nota A atesta proficiência) mas é um teste de nível avançado. Particularmente, acho que nenhum destes exames (nem o CPE) é prova concreta e irrefutável de um conhecimento sólido de inglês. Mas são um ponto de partida pra avaliar seu professor. Tempo passado num país que fala inglês Se o professor passou anos em um país como EU ou Inglaterra, há uma boa chance de ele ter aprendido a usar o inglês no seu dia a dia. Digo boa chance porque há pessoas que passam muito tempo lá fora falando português com os amigos brasileiros. Isso não conta. E preferencialmente anos e não meses. Seis meses não é tanto tempo; talvez não seja suficiente pra pessoa se tornar fluente. Preço O que é bom custa sempre um pouco mais. Um professor com pouca experiência e conhecimento...

Exames oficiais

Exames oficiais de inglês, como os feitos pela Cambridge University, são excelentes oportunidades de dar uma “repaginada” no seu inglês. Convenhamos, é complicado manter o foco durante anos e ter uma avaliação objetiva do seu progresso e do seu nível de inglês. Estes exames podem te permitir fazer exatamente isso. Preparar-se para um exame desses geralmente significa organizar seu estudo em torno de um alvo específico. Isso permite ao estudante gastar horas trabalhando com materiais de qualidade para desenvolver todas as habilidades no uso do inglês. Isso porque as melhores editoras têm toneladas de materiais que preparam o aluno exatamente pra este tipo de exame. O aluno consegue manter-se motivado durante um certo tempo e como resultado acaba melhorando todos os aspectos do seu inglês. Isso é excelente e muito difícil de atingir sem um alvo assim. Em outras palavras, estudar para um exame, dá uma orientação e motiva seu estudo da língua, o que só lhe trará benefícios. Este exames são bastante respeitados no mundo todo e poder incluir um certificado destes no seu currículo pode ajudá-lo bastante profissionalmente. Mas são exames caros (o FCE custa um pouco mais de 500 reais) então definitivamente não vale a pena tentar encarar um exame destes sem o devido...