Comerciais de escolas de inglês

Você já percebeu a quantidade enorme de propagandas de escola de inglês que pintam o potencial aluno — ou a pessoa que não fala inglês — como um idiota? Frequentemente, mostram um sujeito passando por alguma situação humilhante ou sendo ridicularizado porque não fala a língua.

É obvio o que estão tentando alcançar com isso: querem que você se identifique com o coitado do vídeo. E ao fazê-lo, querem atrair você por intimidação, inculcando medo: “se você não aprender, vai passar vergonha como esse cara aqui”.

Mas algumas escolas inovaram: ridicularizam também quem está tentando aprender. Algumas tentam vender seus cursos mostrando situações onde o aluno tenta aprender fazendo alguma coisa não muito prática (ou não muito inteligente). Na propaganda de uma escola, por exemplo, um rapaz usa coisas pra estudar inglês que ninguém nem pensaria em usar hoje em dia: um gravador antigo de fitas cassete. Ou colando etiquetinhas de post-it na própria cabeça. Tudo isso só pra realçar a ideia de que o método que estão propondo é o melhor.

Sério? Pensam que estão lidando com que tipo de pessoa?

E no que exatamente isso contribui pra que as pessoas se interessem em aprender? Ou em que passem a encarar o inglês como uma coisa desejável de aprender? Como isso vai ajudar o futuro aluno a ver o aprendizado da língua como uma coisa agradável?

Não me admira que tantas pessoas odeiem inglês ou tenham trauma do aprendizado. E posso te garantir: esse clube é enorme e aumenta a cada dia!

Isso sem falar de quando tentam vender a ideia de que quem pode ensinar é só o falante nativo. “Aqui você vai ter aulas com professores nativos”, eles dizem. Sobre esse papo de que falantes nativos são os melhores professores, veja aqui.

Ok, admito, há comerciais que são definitivamente engraçados. Como este aqui. Porque situações engraçadas costumam, de fato, vir de mal-entendidos. E costuma acontecer com mais frequência em circunstâncias onde diferentes culturas se encontram (ou, no caso, se chocam).

Mas sinto falta de mensagens mais positivas. Onde se enfatize o lado bom da coisa toda. E dá pra ser engraçado. Olhe este comercial aqui (definitivamente mostrando como são as coisas na Europa).

Talvez eu esteja mesmo querendo muito.

E você? Também se irrita com alguns comerciais de escolas de inglês?