Como escolher um professor (parte 1)

Daqui a algumas semanas começa aquela época do ano em que todo mundo procura aula de inglês. Se você vai pra uma escola, dificilmente vai ter a opção de escolher seu professor (o que eu acho muito chato). Mas no caso de um professor particular, a escolha é toda sua.

E aí? Quem contratar?

Alguém de quem você goste

Nos últimos anos tenho reconsiderado a ideia de que o principal critério para avaliar um professor de inglês é seu conhecimento da língua e o treinamento para ensinar.

Ele deve ser fluente, não há dúvida quanto a isso. Mas acho que acima de tudo ele deve ser alguém com quem você goste de conversar e com quem se sinta à vontade.

Estou tentando dizer que ter um professor que seja simpático e agradável é mais importante do que alguém com um currículo impressionante de quem você não goste. Isto porque se você detesta a pessoa, logo vai associar o inglês a algo desagradável. E isto é algo a ser evitado a todo custo.

Estou sempre falando aqui do papel da motivação no seu aprendizado: é mais importante do que você imagina. Seu professor tem que ser um fator de motivação pra você estudar inglês e não um empecilho.

Primeira coisa a ter em mente: você tem que gostar da pessoa. Se não, não vai rolar.