Como escolher um professor (parte 6)

Mais dois pontos a considerar na escolha do seu professor de inglês.

Alguém que realmente goste de ensinar inglês.

Muita gente ensina inglês por falta de opção. E faz um trabalho bem ruim por conta disso.

Veja bem, não acho que o professor tem que ensinar inglês com exclusividade. Pelo contrário, há professores com muito talento que ensinam inglês ao mesmo tempo em que têm outra profissão.

Mas o professor precisa gostar de ensinar. Porque se não gostar, isso vai se refletir no seu ensino.

É preciso ter paciência – eu diria até compaixão – com os tropeços de quem está começando. Se você não gosta, não vai ter nada disso.

Gostar do que se faz gera dedicação e desejo de melhorar sempre. Você precisa de alguém que encare o ensino de inglês dessa forma.

Alguém que conhece as peculiaridades de cada aluno

Seu professor precisa conhecer você muito bem. Precisa saber quais suas dificuldades pra falar, seus erros mais comuns, seus pontos fortes, suas preferências, os assuntos que interessam a você.

Este é um dos motivos pelos quais não gosto de escolas ou cursos onde cada aula é dada por um professor diferente. Ninguém gasta tempo suficiente com o aluno pra se aprofundar em conhecê-lo e ajudá-lo em suas dificuldades específicas. Isso atrapalha muito.