Pronúncia como empecilho

Quando se trata de pronúncia, seu objetivo, é claro, deve ser sempre buscar o melhor. Mas tornar-se obcecado por uma pronúncia perfeita pode ser um fator de empecilho para o seu progresso. Especialmente se você está começando.

É difícil, para o iniciante, pensar em encontrar a palavra certa para algo que está tentando dizer, ao mesmo tempo em que usa o tempo verbal adequado e ainda articular a pronúncia perfeita. E fazer tudo isso em questão de segundos! Com tanta coisa pra pensar, a pessoa pode travar e não conseguir falar nada.

Outro fator é que algumas pessoas buscam aperfeiçoar a pronúncia individual das palavras e comprometem o fluxo da frase. Isso resulta numa maneira muito artificial de falar que é difícil de ser entendida por um falante nativo do inglês.

Nós não falamos pensando palavra por palavra;  de modo geral, pensamos em ideias e elaboramos frases que traduzem estas ideias. Ao falar inglês, pense no som de frases inteiras. Para isso, analise a entonação que um falante nativo usa, aprenda a ouvir a ‘música’ da língua. Ouça e repita. Tente imitar o jeitão de falar.

Tire os olhos do texto e concentre-se em repetir o que ouve. Olhe para seu professor e não pro livro-texto. É muito comum lermos com a pronúncia errada porque a palavra escrita já nos sugere uma pronúncia (nem sempre correta). Esqueça o texto escrito. Feche os olhos e concentre-se em repetir o que ouve.