Virtual? Bah!

Pra muita gente, o virtual não funciona.

E não tem que funcionar. Não há nada de errado em gostar de interações ao vivo e em cores ao invés de através de telas de computador. De gostar de papel e caneta ao invés de celular. De bilhetes ao invés de whatsapp.

Cada um é cada um e é preciso respeitar as preferências.

É chato quando taxam de retrógradas e atrasadas as pessoas que gostam do jeito antigo de fazer as coisas. Besteira.

Eu gosto de tecnologia. Mas aprendi inglês quando não havia computador e nem internet.

Falar outra língua tem a ver com interações humanas, com comunicação, com expressar-se.

Pessoas são mais importantes que as tecnologias que elas usam. Sempre vão ser.

Dê uma banana pra esse povo que promove a ideia de que só a tecnologia te permite aprender de modo eficiente.